junho 07, 2018

Como cuidar das unhas sem tirar cutículas



Estou devendo contar para vocês sobre o cuidado com minhas unhas. Pois bem: aí está o meu arsenal. Mas Priscilla, você disse que não tira mais cutícula e tem alicate na foto!? Sim, vou explicar.

Para manter as cutículas no lugar sem precisar recorrer ao alicate eu:

1- Hidrato as mãos todos os dias. Tenho um creme sempre à mão (de preferência com algo bem hidratante tipo castanhas).

2- Uso um óleo fortalecedor da Granado todos os dias à noite ou revezo com Bepantol. Além de fortalecer e evitar a quebra da unha ele super hidrata as cutículas.

3- Também tenho a caneta hidratante da Granado, que comecei a usar em substituição à cerinha da mesma marca(a minha acabou). Todo dia também.

4- Não uso acetona. Uso removedor de esmalte, que não resseca cutícula. Ou o lenço removedor, que tem óleo na composição.

5- Tenho um bom kit manicure - sério faz diferença! Espátula, cortador, lixa, palito...

6- Palitos afiados são outra coisa! Use sempre, afie sempre.

7- Lixa boa é lixa que lixa rápido. Se você tiver que ficar um tempão lixando é hora de trocar a sua. Uso sempre lixa nova e boa.

8- Uso redutor de cutícula: o mira cuticle da Avon é meu favorito.

9- Base, Secante (não é óleo secante) e top coat sempre.

10- Uso amolecedor de cutículas. Parei de usar removedor de cutículas há um ano e muita coisa melhorou.

11- Easy Tape (uso da Top Beauty) ajuda muito na hora de limpar, mas você pode usar óleo secante (agora sim) na parte de fora do dedo.

12- O alicate (sim, ele) serve apenas para aparar as pelinhas que levantaram e, mesmo usando uma escovinha de unha ou hidratando, teimam em levantar. Aparar é diferente de cutilar, certo?

13- Não está na foto, mas as luvas de borracha são minhas aliadas para manter as unhas e cutículas boas. Lavar louça e roupa na mão, além de fazer faxina estraga muito e enfraquece bastante as unhas pelo contato com a água direto. Nem sempre lembro de usar, mas quando esqueço volto ao passo 1 e hidrato com muito creme.

Depois falo de cada parte mais detalhadamente. Futuramente gravarei vídeo mostrando como faço as unhas. Compartilhe esse post com aquela amiga que também está doida para parar de tirar cutículas.


Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

junho 06, 2018

CCBB RJ receberá exposição do Museu do Futebol

Anota na agenda o que fazer na segunda quinzena de junho: o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) receberá a exposição “Museu do Futebol na Área”. O projeto integra a celebração do décimo aniversário de fundação do Museu do Futebol, um dos três equipamentos da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo que estão entre os dez melhores do BraSil, segundo a “TripAdvisor”. A exposição já havia percorrido cidades paulistas entre 2015 e 2017, período em que recebeu mais de 70 mil visitantes, e neste ano vai passar por quatro capitais brasileiras.

Pra quem não sabe, o Museu do Futebol fica em São Paulo, no Pacaembu e foi um dos museus mais legais que já fui. Na temática de futebol, por exemplo, achei ele muito superior ao do museu do Boca Juniors, na Argentina. Aqui no Rio serão apresentados oito módulos na exposição: seis deles reproduzem o conteúdo principal do Museu do Futebol e dois foram elaborados exclusivamente para o projeto. Integrantes do time que desenvolveu o museu, como os cenógrafos Daniela Thomas e Felipe Tassara, o designer Jair de Souza e o artista multimídia Tadeu Jungle, participaram da concepção da mostra itinerante.

A exposição Museu do Futebol na Área tem patrocínio da Motorola, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, e apoio da Epson, que desde a inauguração no Pacaembu concede sua tecnologia para projeção das imagens, e da Urso Filmes.





Detalhes:
A mostra “Museu do Futebol na Área” aborda o esporte como parte da história e da memória de cada brasileiro. Para isso, alguns ambientes contam com informações sobre o futebol vivido em cada cidade da itinerância. A Origens, por exemplo, tem um vídeo e cerca de 80 imagens do período em que o esporte chegou ao Brasil e se profissionalizou, entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX.

Já a Sala Números e Curiosidades, composta por placas ilustradas por frases famosas, regras e recordes do esporte, recebe nessa edição do projeto uma vitrine especial com camisas históricas de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, além da camisa da seleção brasileira. Ídolos dos clubes, bem como frases de personalidades da literatura e música, estarão representados nesta exposição a partir das suas relações com o futebol.

A Sala das Copas do Mundo reconta todos os mundiais desde 1930 ao fatídico 7 a 1 sofrido pela seleção brasileira em 2014. Tal como ocorre na sede do museu, a história dos mundiais entrelaça-se ao contexto político e cultural de cada período. A Sala dos Gols e do Rádio relembra dezenas de gols e locuções que marcaram época. Interativa, o visitante escolhe o narrador ou o radialista e assiste a vídeos presentes nas salas de mesmo nome no Museu do Futebol.

A exposição ainda conta com uma instalação chamada Versus, criada especialmente para esse projeto pelo artista multimídia Tadeu Jungle. A experiência consiste em acompanhar uma partida inteira somente observando os torcedores, acompanhando reações e capturando a emoção contida em um jogo. Em “Museu do Futebol na Área”, o público também terá a chance de experimentar algumas das atrações interativas propostas pelo museu, como mesas de futebol de botão e totó (pebolim).

A mostra tem entrada gratuita e ficará em cartaz entre 13 de junho e 30 de julho deste ano.

Sobre a exposição 
“Museu do Futebol na Área” no Rio de Janeiro
Data: de 13 de junho a 30 de julho de 2018
De quarta a segunda, das 9h00 às 21h00
Local: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
Rua Primeiro de Março, 66, Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Entrada gratuita
Patrocínio: Motorola Realização: Ministério da Cultura, Governo do Estado de da Cultura e Museu do Futebol 

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

Trilha Sonora do mês de Maio


Dificilmente eu abro tanto a minha mente para novas músicas como abri em maio. Me permiti ouvir novidades e me surpreendi. Algumas se tornaram canções chiclete pra mim e não sei como ficar sem ouvir elas um dia sequer. Devo tudo isso graças à playlist POP Rising, do Spotify. Foi de lá que, praticamente, meu Top 10 foi baseado.

Me senti "jovenzinha" novamente sabendo os hits atuais e ouvindo o que muitos da minha idade não escutam. Me peguei dançando no banho e pela casa ao som de artistas que "até ontem" nem sabia da existência. E assim, minha gente, eu abandonei as músicas old, estilo anos 90 em maio. Se seguirei assim em junho? Quem vai saber...Talvez o Sol em Gêmeos me permita conhecer e explorar novos horizontes. 

Do jeito que sou capaz de junho surgir com playlist australiana na mente...rs
Chega de papo e vamos ao ranking de maio das mais ouvidas:


E vocês? Qual música tem tocado aí? Qual dessas da minha lista vocês gostaram mais?

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

junho 05, 2018

Cardápio de almoço - #1 Junho

Junho chegou e com ele aquelas comidinhas com milho. Bom, aqui ainda não fiz compra do mês para garantir o milho, mas já estou com várias receitas em mente. No final de maio passamos pela greve dos caminhoneiros e não sentimos tanto impacto, mas as frutas, verduras e legumes ainda estão caros. Sim, ainda não notei o preço anterior em todas as coisas. Então vamos elaborando o cardápio com algumas repetições até porque não temos freezer para armazenar uma maior variedade de alimentos.

Venho apostando nas saladas cruas agora que Ivan começou a "meio que" aceitar elas. Deixa eu explicar: eu pico elas e misturo no arroz e feijão ou macarrão. Aos poucos vou aumentando o tamanho até ele comer. Cenoura e pepino cru ele já come. Alface e beterraba ainda não. Seguimos tentando sem tornar a hora de comer uma luta. Ou tentamos. Por aí também é assim?
Bom, vamos ao cardápio da primeira semana de junho. 

cardapio almoço ideias


Tem churrasco domingo? Tem. Meu marido tem gostado de comprar algumas peças de carne para churrasco e fazer na área de serviço mesmo, usando churrasqueira elétrica. Na pressa ele recorre à Air Fryer e fica tão saboroso quanto. Ele tempera apenas com sal grosso. Aqui temos comprado a marca Maturatta – filha nova da Friboi. Já comeram?

Recebi mensagem se eu não faço sobremesa aqui em casa e a resposta é: eventualmente. Fruta é nossa sobremesa. Uva, ameixa, melancia, abacaxi ou melão. Essas com mais “água”. De vez em quando faço gelatina, um pudim com leite de coco ou outro doce. Mas no normal, as frutas são nossas sobremesas.

Por hoje é só, semana que vem volto com o cardápio da semana 2 de junho. Estão gostando das publicações? Me digam!! 

- Todos os pratos, exceto sábado e domingo são feitos no fim de semana anterior e congelados em marmitinhas. Tem mais detalhes desse processo no meu canal do Youtube. www.youtube.com/blogdapriscilla

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

maio 29, 2018

Como lidar com as dificuldades do dia a dia


Quando recebo e-mails de muitas de vocês me contando sobre as dificuldades do dia a dia fico me questionando de que modo posso ajudar, mais do que em meus vídeos e meus relatos. Eu vivo uma jornada tripla e tenho tendência a não focar em um mesmo problema muito tempo. Tenho uma visão de vida mais prática, de quem gosta de arrumar solução para o que surge. Mas sei que muitas de vocês não são assim. 

Na última semana, eu recebi um e-mail com dicas para lidar com as dificuldades do dia a dia, escritas por um CEO de uma empresa. Achei super válido trazer para cá, porque mesmo muitas de vocês não trabalharem fora, também vivem rotinas exaustivas. Assim como no escritório há muita cobrança, na casa de cada um também há. 

Por isso, é muito importante que você cuide da sua saúde mental diariamente, antes que o estresse te leve a sofrer de exaustão. Com algumas mudanças de atitudes e novos hábitos, é possível manter o cérebro produtivo e um comportamento resiliente mesmo diante das pressões.

Quer ajuda para começar? Trouxe o artigo do Braulio Lalau de Carvalho, CEO da Orbitall, empresa do Grupo Stefanini, com sete práticas que você pode adotar para te ajudar a manter o estresse sob controle enquanto você lida com as dificuldades do dia a dia.

1. Tenha hábitos alimentares saudáveis

Os alimentos são o combustível para o corpo e também para o cérebro, de modo que o órgão precisa dos nutrientes adequados para funcionar em plena capacidade. Se você abastece o seu carro com combustível ruim, ele vai apresentar defeitos. A analogia vale para o nosso corpo e cérebro. Concordo que resistir àquele hambúrguer ou doce pode ser difícil, principalmente quando nos sentimos estressados. Mas tornar isso um hábito só vai agravar o problema.

A ciência já provou que o que comemos interfere no nosso humor, produtividade, capacidade de concentração e de tomada de decisão. Portanto, se você quer minimizar os efeitos do estresse, escolha alimentos nutritivos que vão contribuir para que o seu cérebro funcione melhor.

2. Tire um break de tempos em tempos

Não deixe que o volume de trabalho e a pressão te consuma, aumentando o seu estresse. Lembre-se de tirar pequenas pausas durante o dia para hidratar ou tomar um café e se atualizar com os colegas. Essas pausas podem ser mais importantes do que você imagina.
O site e aplicativo Happify, dedicado a ajudar as pessoas a melhorar a saúde emocional e o bem-estar, por meio de atividades e jogos baseados em ciência, constatou com base em estudos que funcionários que tiraram uma pausa a cada 90 minutos apresentaram um aumento de 30% na concentração, de 50% na capacidade de pensar de forma criativa e de 46% nos níveis de saúde e bem-estar.

3. Saia para almoçar com os colegas

Comer sozinho(a) na mesa de trabalho pode fazer você acreditar que está ganhando tempo, mas na verdade, vai te deixar mais tenso(a) e menos produtivo(a). Este estudo comparou os efeitos emocionais e cognitivos de uma refeição feita com colegas, e outra, solitária, consumida no escritório.

Os resultados evidenciaram o efeito relaxante e de melhora do humor naqueles que almoçaram em companhia dos colegas no restaurante. Além disso, andar até o local da refeição vai aumentar a oxigenação no seu cérebro, o que contribui para fomentar novas ideias e aliviar o estresse. É uma forma simples de cuidar da sua saúde cerebral durante o expediente.

4. Priorize uma boa noite de sono todos os dias

Todas as outras práticas ajudam, no entanto, para manter o cérebro em seu melhor desempenho e stress free só existe um caminho: descanso. Portanto, busque dormir o suficiente para fazer você se sentir bem e procure alternativas para melhorar a qualidade do seu sono. Isso vai te tornar uma pessoa mais feliz e mais produtiva, com maior capacidade cognitiva e de empatia, entre outros benefícios.

Neste Ted Talks, a escritora, empresária e influencer Arianna Huffington nos convida a descobrir o poder do sono. Huffington publicou no ano passado o livro “The Sleep Revolution”, que está na lista dos bestsellers nos Estados Unidos. Vale conferir. 

5. Economize energia simplificando as suas escolhas

Mark Zuckerberg, o criador do Facebook, usa o mesmo tipo de roupa todos os dias. Já Barack Obama tinha apenas duas opções: ternos nas cores cinza ou azul marinho. O motivo é simples. Eles não querem escolher. Ou melhor, eles simplificam as escolhas para, assim, preservar o poder de decisão para o que é realmente importante e estratégico.

Tomar muitas decisões, principalmente quando estamos estressados, nos deixa menos criativos e focados. Logo, considere ter escolhas mais minimalistas na sua vida. Isso não significa que você precisa usar a mesma roupa todos os dias, mas pode começar tendo uma rotina fixa pela manhã, por exemplo, ou escolhendo, na noite anterior, o que você vai vestir e comer no dia seguinte.

6. Converse com os colegas sobre suas dificuldades

Não se estresse sem necessidade tentando resolver tudo sozinho(a). Diante de uma dificuldade, converse com um colega e peça ajuda. Você pode se surpreender ao ver como as pessoas querem apoiar umas às outras. Além de te dar outras perspectivas, a conversa aliviará a sua tensão e contribuirá para estabelecer uma conexão mais significativa e de confiança com os colegas, o que é fundamental nesta nova cultura de colaboração em que vivemos.

Lembre-se ainda: pedir ajuda não é sinal de fraqueza. Ao contrário, mostra que você é uma pessoa humilde e sábia, o que é muito positivo no ambiente corporativo.

7. Pratique a atenção plena

Inúmeros estudos já comprovaram a eficiência da prática de mindfulness, ou atenção plena, no gerenciamento do estresse cotidiano. A técnica de meditação, que ensina você a focar completamente a sua atenção no momento presente, vai te ajudar a ter uma mente mais calma e mais preparada para lidar com decisões difíceis.

Várias empresas já oferecem aulas de meditação para os seus funcionários. Mas você pode começar usando aplicativos como o Calm e o Headspace para te guiar nesta experiência.

Espero que alguma destas práticas seja útil para você. Caso já pratique alguma delas ou outra, compartilhe a sua experiência nos comentários.


Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:
Blog da Priscilla/Garota de Escorpião existe desde 2010. Tecnologia do Blogger.