julho 17, 2018

Pausa para reflexão: para onde eu vou?


Esperei muito tempo para chegar até aqui e escrever esse texto. Há muito tempo eu comecei a me questionar quem era o Blog da Priscilla. Quem me acompanha desde o início ou mesmo antes de eu engravidar, sabe que aqui foi meu lugar de desabafos, textões, compartilhamento do meu interior. Depois, comecei a compartilhar produtos que usei, looks, unhas, livros e depois a maternidade. Na sequência, assuntos de casa foram dominando. Amo tudo isso que escrevo, mas senti que não havia um foco. Senti que eu era isso tudo, mas meu conteúdo ainda não refletia o que eu queria abordar.

Senti falta da leveza de antigamente, de blogar, de dividir meus pensamentos mais do que produtos. De trazer ideias e soluções. De fazer rir com meus causos e de relatar minhas experiências. Confesso que o Youtube tomou um espaço e tempo na minha vida que eu não imaginava que tomaria.

Se antes ele era complementar ao blog, hoje o blog se tornou complementar a ele. Mas eu amo escrever, amo desabafar e sinto falta de relatar a minha vida em detalhes. Nas poucas que fiz isso no Instagram, muitas pessoas me cobravam mais textos, livro e tudo mais. Minha vida passou a ser assunto de casa – e isso não tá errado, só não deveria preencher esse espaço aqui.

Eu sempre falei que blogar era um lazer, algo por prazer e a vida foi me levando para um caminho de que ele se tornou meu trabalho. Algo que eu demorei a aceitar e acreditar. Mas se tornou. Fato, preciso admitir isso. Um trabalho que ainda não me remunera bem, mas me traz frutos sim.

Desde a virada do ano eu ando pensando em parar e repensar o Blog da Priscilla. Não só aqui, mas em todas as redes. Quem ele é e o que ele se tornou. Dentre todas as frentes que ele ocupa – blog, Instagram, Facebook, Youtube e Twitter – decidi começar pelo começo. Então o Blog da Priscilla vai ganhar uma pausa para reflexão e ver quem ele é e para onde ele quer ir.

O Instagram e Youtube vão seguir atualizados como sempre e os demais vão ficar como já estão: atualizando sempre que podem ou no automático, repetindo as outras redes.

Esse cantinho aqui é especial demais para que eu acabe com ele. Preciso me reconectar com quem ele foi, porque muito foi perdido. Então o Blog da Priscilla ganhará férias. Quando esse período acabar trarei mais conteúdo relacionado ao que eu decidi focar. Mais informação pessoal, seja lá de qual área eu seguirei atuando.

Ultimamente eu ando muito pensativa em relação ao meu futuro em tudo. Para onde vou? Quem eu quero ser? E a conclusão que cheguei é que me perdi no meio do caminho. Então enquanto eu não defino o caminho, vou sentar e desenhar o novo trajeto. Vocês me esperam?

Prometo que a jornada será muito mais bonita!

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

junho 07, 2018

Como cuidar das unhas sem tirar cutículas



Estou devendo contar para vocês sobre o cuidado com minhas unhas. Pois bem: aí está o meu arsenal. Mas Priscilla, você disse que não tira mais cutícula e tem alicate na foto!? Sim, vou explicar.

Para manter as cutículas no lugar sem precisar recorrer ao alicate eu:

1- Hidrato as mãos todos os dias. Tenho um creme sempre à mão (de preferência com algo bem hidratante tipo castanhas).

2- Uso um óleo fortalecedor da Granado todos os dias à noite ou revezo com Bepantol. Além de fortalecer e evitar a quebra da unha ele super hidrata as cutículas.

3- Também tenho a caneta hidratante da Granado, que comecei a usar em substituição à cerinha da mesma marca(a minha acabou). Todo dia também.

4- Não uso acetona. Uso removedor de esmalte, que não resseca cutícula. Ou o lenço removedor, que tem óleo na composição.

5- Tenho um bom kit manicure - sério faz diferença! Espátula, cortador, lixa, palito...

6- Palitos afiados são outra coisa! Use sempre, afie sempre.

7- Lixa boa é lixa que lixa rápido. Se você tiver que ficar um tempão lixando é hora de trocar a sua. Uso sempre lixa nova e boa.

8- Uso redutor de cutícula: o mira cuticle da Avon é meu favorito.

9- Base, Secante (não é óleo secante) e top coat sempre.

10- Uso amolecedor de cutículas. Parei de usar removedor de cutículas há um ano e muita coisa melhorou.

11- Easy Tape (uso da Top Beauty) ajuda muito na hora de limpar, mas você pode usar óleo secante (agora sim) na parte de fora do dedo.

12- O alicate (sim, ele) serve apenas para aparar as pelinhas que levantaram e, mesmo usando uma escovinha de unha ou hidratando, teimam em levantar. Aparar é diferente de cutilar, certo?

13- Não está na foto, mas as luvas de borracha são minhas aliadas para manter as unhas e cutículas boas. Lavar louça e roupa na mão, além de fazer faxina estraga muito e enfraquece bastante as unhas pelo contato com a água direto. Nem sempre lembro de usar, mas quando esqueço volto ao passo 1 e hidrato com muito creme.

Depois falo de cada parte mais detalhadamente. Futuramente gravarei vídeo mostrando como faço as unhas. Compartilhe esse post com aquela amiga que também está doida para parar de tirar cutículas.


Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

junho 06, 2018

CCBB RJ receberá exposição do Museu do Futebol

Anota na agenda o que fazer na segunda quinzena de junho: o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) receberá a exposição “Museu do Futebol na Área”. O projeto integra a celebração do décimo aniversário de fundação do Museu do Futebol, um dos três equipamentos da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo que estão entre os dez melhores do BraSil, segundo a “TripAdvisor”. A exposição já havia percorrido cidades paulistas entre 2015 e 2017, período em que recebeu mais de 70 mil visitantes, e neste ano vai passar por quatro capitais brasileiras.

Pra quem não sabe, o Museu do Futebol fica em São Paulo, no Pacaembu e foi um dos museus mais legais que já fui. Na temática de futebol, por exemplo, achei ele muito superior ao do museu do Boca Juniors, na Argentina. Aqui no Rio serão apresentados oito módulos na exposição: seis deles reproduzem o conteúdo principal do Museu do Futebol e dois foram elaborados exclusivamente para o projeto. Integrantes do time que desenvolveu o museu, como os cenógrafos Daniela Thomas e Felipe Tassara, o designer Jair de Souza e o artista multimídia Tadeu Jungle, participaram da concepção da mostra itinerante.

A exposição Museu do Futebol na Área tem patrocínio da Motorola, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, e apoio da Epson, que desde a inauguração no Pacaembu concede sua tecnologia para projeção das imagens, e da Urso Filmes.





Detalhes:
A mostra “Museu do Futebol na Área” aborda o esporte como parte da história e da memória de cada brasileiro. Para isso, alguns ambientes contam com informações sobre o futebol vivido em cada cidade da itinerância. A Origens, por exemplo, tem um vídeo e cerca de 80 imagens do período em que o esporte chegou ao Brasil e se profissionalizou, entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX.

Já a Sala Números e Curiosidades, composta por placas ilustradas por frases famosas, regras e recordes do esporte, recebe nessa edição do projeto uma vitrine especial com camisas históricas de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, além da camisa da seleção brasileira. Ídolos dos clubes, bem como frases de personalidades da literatura e música, estarão representados nesta exposição a partir das suas relações com o futebol.

A Sala das Copas do Mundo reconta todos os mundiais desde 1930 ao fatídico 7 a 1 sofrido pela seleção brasileira em 2014. Tal como ocorre na sede do museu, a história dos mundiais entrelaça-se ao contexto político e cultural de cada período. A Sala dos Gols e do Rádio relembra dezenas de gols e locuções que marcaram época. Interativa, o visitante escolhe o narrador ou o radialista e assiste a vídeos presentes nas salas de mesmo nome no Museu do Futebol.

A exposição ainda conta com uma instalação chamada Versus, criada especialmente para esse projeto pelo artista multimídia Tadeu Jungle. A experiência consiste em acompanhar uma partida inteira somente observando os torcedores, acompanhando reações e capturando a emoção contida em um jogo. Em “Museu do Futebol na Área”, o público também terá a chance de experimentar algumas das atrações interativas propostas pelo museu, como mesas de futebol de botão e totó (pebolim).

A mostra tem entrada gratuita e ficará em cartaz entre 13 de junho e 30 de julho deste ano.

Sobre a exposição 
“Museu do Futebol na Área” no Rio de Janeiro
Data: de 13 de junho a 30 de julho de 2018
De quarta a segunda, das 9h00 às 21h00
Local: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
Rua Primeiro de Março, 66, Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Entrada gratuita
Patrocínio: Motorola Realização: Ministério da Cultura, Governo do Estado de da Cultura e Museu do Futebol 

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

Trilha Sonora do mês de Maio


Dificilmente eu abro tanto a minha mente para novas músicas como abri em maio. Me permiti ouvir novidades e me surpreendi. Algumas se tornaram canções chiclete pra mim e não sei como ficar sem ouvir elas um dia sequer. Devo tudo isso graças à playlist POP Rising, do Spotify. Foi de lá que, praticamente, meu Top 10 foi baseado.

Me senti "jovenzinha" novamente sabendo os hits atuais e ouvindo o que muitos da minha idade não escutam. Me peguei dançando no banho e pela casa ao som de artistas que "até ontem" nem sabia da existência. E assim, minha gente, eu abandonei as músicas old, estilo anos 90 em maio. Se seguirei assim em junho? Quem vai saber...Talvez o Sol em Gêmeos me permita conhecer e explorar novos horizontes. 

Do jeito que sou capaz de junho surgir com playlist australiana na mente...rs
Chega de papo e vamos ao ranking de maio das mais ouvidas:


E vocês? Qual música tem tocado aí? Qual dessas da minha lista vocês gostaram mais?

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

junho 05, 2018

Cardápio de almoço - #1 Junho

Junho chegou e com ele aquelas comidinhas com milho. Bom, aqui ainda não fiz compra do mês para garantir o milho, mas já estou com várias receitas em mente. No final de maio passamos pela greve dos caminhoneiros e não sentimos tanto impacto, mas as frutas, verduras e legumes ainda estão caros. Sim, ainda não notei o preço anterior em todas as coisas. Então vamos elaborando o cardápio com algumas repetições até porque não temos freezer para armazenar uma maior variedade de alimentos.

Venho apostando nas saladas cruas agora que Ivan começou a "meio que" aceitar elas. Deixa eu explicar: eu pico elas e misturo no arroz e feijão ou macarrão. Aos poucos vou aumentando o tamanho até ele comer. Cenoura e pepino cru ele já come. Alface e beterraba ainda não. Seguimos tentando sem tornar a hora de comer uma luta. Ou tentamos. Por aí também é assim?
Bom, vamos ao cardápio da primeira semana de junho. 

cardapio almoço ideias


Tem churrasco domingo? Tem. Meu marido tem gostado de comprar algumas peças de carne para churrasco e fazer na área de serviço mesmo, usando churrasqueira elétrica. Na pressa ele recorre à Air Fryer e fica tão saboroso quanto. Ele tempera apenas com sal grosso. Aqui temos comprado a marca Maturatta – filha nova da Friboi. Já comeram?

Recebi mensagem se eu não faço sobremesa aqui em casa e a resposta é: eventualmente. Fruta é nossa sobremesa. Uva, ameixa, melancia, abacaxi ou melão. Essas com mais “água”. De vez em quando faço gelatina, um pudim com leite de coco ou outro doce. Mas no normal, as frutas são nossas sobremesas.

Por hoje é só, semana que vem volto com o cardápio da semana 2 de junho. Estão gostando das publicações? Me digam!! 

- Todos os pratos, exceto sábado e domingo são feitos no fim de semana anterior e congelados em marmitinhas. Tem mais detalhes desse processo no meu canal do Youtube. www.youtube.com/blogdapriscilla

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:
Blog da Priscilla/Garota de Escorpião existe desde 2010. Tecnologia do Blogger.