junho 27, 2017

Como dar conta de casa e trabalho

dona de casa que trabalha

Antes de ser mãe eu dividia a rotina de dona de casa e profissional de maneira mais aberta. Eu cheguei a publicar aqui no blog a minha rotina mensal, porque eu estipulava coisas que eu deveria fazer no final de um mês. Certas coisas eram triviais, como arrumar a cama e lavar a louça, mas outras eu precisava lembrar a frequência, como limpar a geladeira e fogão. Geralmente nos finais de semana eu e Rodrigo pegávamos a casa de jeito, porque eu chegava do trabalho em horários diferentes e não muito certos que me permitisse fazer faxina à noite.

Quando engravidei a coisa mudou de figura e passei a sentir a necessidade de uma rotina de limpeza semanal - fazer menos em mais dias. Isso me permitiu passar mais tempo com minha família e dividir o tempo entre lazer e bebê também. Sem contar que com filho pequeno precisamos ter mais atenção às sujeiras, porque eles pegam tudo que veem no chão e enfiam na boca.

Muitas pessoas me acompanham nas redes sociais e vem me perguntar como consigo conciliar casa e trabalho, porque normalmente uma faxina dura um dia todo. Meu segredo é não ter dia pra faxina. Sim, fazer um pouco todo dia ajuda muito a chegar no final de semana com a casa em ordem e ter pouca coisa pra limpar. Minha dica número um é sempre por as coisas que estão fora do lugar onde elas devem estar.

Com isso, muita coisa melhora. Guardar uma roupa que ficou em cima da cadeira, colocar as bolsas no armário, a louça limpa no lugar certo, roupa suja no cesto, papeis no lixo, brinquedos na caixa e assim vai. Isso leva em média uns 15 minutos no máximo! Faça isso sempre que acordar ou antes de dormir. Aqui gosto de fazer antes de dormir, porque facilita no dia seguinte: posso acordar e me concentrar em só limpar o que deve ser limpo.

Recomendo acordar meia hora mais cedo pra dar conta de algumas coisas da casa. Desliga celular, desliga TV e ativa o cronômetro. Veja o máximo de coisas que você pode fazer sem interrupções. Monte também sua rotina semanal de limpeza conforme os cômodos e necessidades da sua casa. A minha eu mostrei em um post e vocês podem fazer o download gratuito dela. Tem dia que tem muita coisa, tem dia que não tem quase nada. Você monta do jeito que achar melhor, sempre equilibrando os cômodos da casa. Dessa forma você termina a semana com muita coisa no lugar e a casa limpa. 

Mas e os filhos? Sei que é difícil, mas siga em frente tentando fazer com eles acordados. Tem dia que é impossível, mas tem dia que eles colaboram. Se seus filhos são maiores peça ajuda e delegue funções. Isso também é válido para marido e qualquer outra pessoa que divida a casa com você. O certo é não pesar pra ninguém. Lembre-se: se sua casa não é um hotel, não tem hóspedes e sim moradores que dividem o mesmo teto que você.

Cuidar da casa trabalhando fora requer disciplina. Essa meia hora pode ser jogada pra noite? Pode. Varia conforme você acha melhor. Eu prefiro antes, porque nunca sei como vou estar na hora que chegar: se chegarei cedo e se terei disposição. Com filho eu quero chegar e ficar com ele.

Meu conselho é que você se cobre menos e faça o que pode. Tem dia que vai funcionar, tem dia que não e você vai precisar tirar aquela horinha do seu fim de semana pra arrumar a casa. Mas vai ser uma horinha e não o dia inteiro. Um pouquinho por vez você vai longe!

No vídeo falei mais dicas e como faço aqui. Aproveite e se inscreve lá no canal!?


Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

junho 23, 2017

Meus batons MAC e Eudora

swatches batons MAC e Eudora

Minha coleção de batons é bem variada, mas tento não repetir tons para ser bem ampla na cartela de cores. Apesar de vários tons de rosa e vermelhos, alguns aparentam ser semelhantes - mas não são iguais. Mesmo aqueles em que a cor aparenta ser parecida a qualidade de um pra outro é grande. É como os batons MAC que tem réplicas em marcas baratinhas, mas a durabilidade e excelência são superiores. 

Falando em MAC, hoje vou mostrar os batons da marca que possuo e também os da Eudora (que são baratinhos e com muita qualidade). Essas vem sendo minhas marcas favoritas e juntei em um post só, já que não tenho tantas quantidades.

Da MAC possuo:
  • Chatterbox - rosa boneca cremoso
  • Craving - rosa fechado cremoso
  • Russian Red - vermelho intenso fechado semi cremoso
  • Faux - nude rosado semi cremoso
Amo cada um deles, porque se completam. É uma variedade de tons distintos que servem pra qualquer ocasião! O Russian Red, por sua vez, é meu vermelho favorito. São um pouco caros, mas com durabilidade excelente e custo/benefício que valem a pena.

Da Eudora possuo:
  • Marrom Destaque - marrom intenso fechado semi cremoso
  • Tulip- rosa com fundo lilás matte
  • Viva Flower - rosa cor de pêssego matte
  • Avelã - nude amarronzado cremoso
Me apaixonei pela marca na coleção matte, mas o cremoso também é ótimo. Minha última aquisição foi o Marrom Destaque que tem uma pigmentação excelente e boa durabilidade (só borra ao beijar, ok?).


swatches batons Eudora


Falei mais detalhes de cada um deles no vídeo abaixo. Aproveita e se inscreve no canal do blog lá no Youtube. Tem sempre novidade por lá!


Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

Maratona do Rio 2017 - como foi

Olá atletas,

O domingo mal começava e o despertador já estava tocando às 3h da manhã. O horário cedo era necessário para fazer uma alimentação leve e partir rumo ao Aterro do Flamengo, local que sairiam os ônibus especiais levando os atletas da Meia (largada Praia do Pepê, na Barra) e da Maratona (largada Praia do Pontal, Recreio). Foram disponibilizados diversos ônibus para os milhares de atletas que compraram o ticket antecipadamente e que funcionou muito bem. Cada um transportava 38 atletas, todos sentados, pela Linha Amarela até a chegada à orla da Barra da Tijuca, onde alguns seguiam até o Recreio.

Esse momento foi bem confuso, onde a organização dividiu a Av. Lúcio Costa (pista sentido Pepê) em duas pistas, onde passariam os atletas vindos da Maratona e o trânsito local. Ali se formou um enorme congestionamento o que obrigava os atletas a descerem e andarem por mais de 1km até o local que deveria ser destinado ao desembarque. Por um lado até foi bom, pois o termômetro marcava 17ºC e o trajeto serviu de aquecimento.

A largada foi bem organizada, sendo feita em blocos, dando margem de corrida para os atletas. Muita festa e animação para os mais de oito mil atletas que participavam dos 21km da Meia Maratona Olympikus.

A corrida foi bem tranquila, postos de água a cada 4km e Gatorade pra galera repor um pouco das energias, senti falta das frutas que colocavam na entrada de Copacabana, mas em modo geral foi dentro do previsto. Logo no começo da prova tem a subida do Túnel do Joá, ali vi algumas pessoas caminhando e eu comecei a perceber que estava ficando cascudo nesse trecho, pois encarei com naturalidade a subida (como na última prova que fiz por ali). O túnel foi de animação total, muita música e luzes animavam os corredores, praticamente uma boate.


Passando o elevado, seguimos à direita para a Praia de São Conrado e, em seguida, encarar mais uma subida, desta vez um pouco mais extensa: a Av. Niemeyer, que liga São Conrado e Leblon. Mais um trecho que me senti confortável de percorrer, via e escutava muitas pessoas reclamando, mas tudo com um pinguinho de desafio e seguimos em frente para a Zona Sul.

Descendo o Leblon e seguindo para Ipanema o púbico é mais presente e incentiva o atleta, que já ultrapassa o quilômetro 10 (30km da Maratona). A organização disponibilizou vários pontos de ajuda, com ambulâncias e paramédicos, que auxiliavam alguns atletas que mais reclamavam de cãibras.




Saindo de Ipanema, o próximo desafio é percorrer a orla de Copacabana, aí o público é mais festivo, tem palco com música ao vivo e uma animação só. O maior desafio foi encarar os atletas que queriam fotografar o cenário e literalmente paravam do nada, sem aviso algum e acabavam trombando com corredores que vinham logo atrás - eu, inclusive, quase caí duas vezes por conta de freadas desavisadas.

Próximo ao Posto 2 de Copa, vem a saída pela esquerda na Av. Princesa Isabel, em direção ao Túnel do Leme (18km Meia; 39km Maratona), que liga a "Princesinha do Mar" à Botafogo, trecho que divide para quem segue para o bairro da Urca e para quem vai ao Aterro do Flamengo. Para isso, ainda é preciso passar pelo Túnel Lauro Sodré.



Deste ponto em diante é só alegria, pois faltariam pouco mais de 4km para fechar a prova. Para quem vem da Maratona, momento de euforia e agradecimentos, pois não é fácil percorrer 42km - e ali a prova é só coração. Aterro do Flamengo é quintal de casa, local onde ocorrem a maioria das provas no Rio de Janeiro. O trecho é largo e beira a Praia de Botafogo e Flamengo, porém em tempos quentes, o local vira um forno e pode derrubar muitos atletas. Por sorte, o tempo estava ajudando. Apesar de sol e céu aberto, a temperatura não estava tão elevada, mas fazia calor.

Me surpreendi com meu desempenho na prova, fui todos os 21km com tranquilidade, mantendo o pace. Diminuí em 11 minutos o tempo da última prova (Meia do Porto – 21 de maio) e imaginava que teria bagagem para percorrer mais alguns kms. Será que dava pra fazer os 42km? Bom, isso eu não sei, talvez não, mas não faria feio se tivesse tentado. Porém este ano priorizei apenas as Meias-Maratonas, sendo duas de Montanha (XTerra Mangaratiba e Paraty), que em breve contarei e trarei informações.




A chegada foi emocionante, como sempre, uma descarga de adrenalina e euforia por completar mais uma prova - a minha 14ª Meia. A galera chegando chorando, alguns mancando, se arrastando, mas todos com uma alegria contagiante no rosto. Pessoas de diversos lugares do Brasil, com suas crenças, vocabulário, mas com um único objetivo: desafiar-se nos 21km e 42km da Maratona do Rio.

Como falei no post anterior, as inscrições para a Maratona do Rio 2018 já estão abertas, e eu, é claro, já garanti a minha participação. E se você achou legal e quer desafiar-se, escreva, conte sua história, quem sabe eu não te ajude a chegar lá também? Vem comigo, vem com o #teamrodfonseca!
Até lá....




Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

junho 19, 2017

10 (ou mais) motivos para amar a Festa Junina



A Festa Junina é uma das maiores tradições culturais do Brasil, comemorada em todas as regiões do país. Diferente de outras festas celebradas em poucos dias, como Carnaval, Páscoa e Natal, ela acontece durante todo o mês de junho, se estende muitas vezes até julho (ou agosto, como já acabei indo), e conta com muita comida, bebida, dança, brincadeiras e alegria! Recebi as dicas abaixo da Yoki, que tem um site recheado de dicas para esse evento muito amor que só o brasileiro tem e resolvi compartilhar com vocês. São 10 motivos pra você amar uma quadrilha.

1)  Chance de encontrar um amor

Uma das brincadeiras mais famosas das festas, o Correio Elegante é uma oportunidade de se declarar a pessoa amada de maneira divertida e romântica.

2)  Dançar muito na Quadrilha

Um dos momentos mais esperados das festas juninas é a hora da quadrilha. Após o casamento, os noivos e convidados dançam as músicas típicas com passinhos sincronizados que deixam todos em um clima de festa e descontração.

3) Doces maravilhosos

Sinônimo de muita comida gostosa, nas festas juninas você pode comer muita paçoca, pé de moleque, pipoca doce, canjica, frutas com chocolate, arroz doce, bolo e maçã do amor, sem sentir culpa, afinal, os docinhos fazem parte da festa.

4) Brincadeiras com prêmios

Para quem gosta de jogo, os bingos nas festas juninas sorteiam prêmios variados e ainda toda a família pode brincar. Além disso, quem nunca se divertiu com a tradicional pescaria, com o jogo da argola e com o tomba lata?

5) Festa pra todo mundo

Idosos, crianças, jovens, casais, animais de estimação, todo mundo é bem-vindo na Festa Junina, a comemoração mais democrática de nossa cultura popular. Seja para dançar, comer ou brincar, todo mundo tem o seu espaço e atividade preferida para curtir a data.

6) Comer muitos salgados em várias formas

Tortas, pamonha, pipoca, churrasco, sopa, milho cozido, cuscuz, curau, pinhão, cachorro-quente... quer mais?

7)  Beber muito quentão

A Festa Junina é a única data do ano em que é comum beber quentão, por isso, vale a pena aproveitar a bebida que é clássica nas quermesses e festas caseiras.

8) Ouvir muito sertanejo de raiz

Além do forró e músicas de festa junina, o sertanejo de raiz também é outro ritmo que embala o clima junino. Vale dançar com os amigos, a dois, e até extravasar a sofrência.

9) Fogueira com os amigos

No auge do inverno, nada mais gostoso do que se aquecer de forma divertida, seja brincando de pular a fogueira ou conversar em torno dela.

10) Se vestir como caipira

Todo mundo pode entrar no clima da festa e investir em roupas e acessórios juninos sem gastar ou se preocupar muito. Basta tirar a camisa xadrez do armário, costumar os retalhos nas calças e paletós, colocar o chapéu de palha e investir na maquiagem, que costuma vir cheia de pintinhas na bochecha e bigodes desenhados a lápis preto.



Festa Junina aqui ganha aspectos mais apaixonantes e, se você não se convenceu com os motivos acima, pode se animar com os daqui de baixo:

- Paçoca e Pé de Moleque não levam leite na composição. Se você tem alergia, intolerância ou um filho que tenha (como é meu caso), vai poder comer à vontade e sem culpa.

- A Festa Junina acontece no final do outono e início do inverno, isso garante temperaturas mais amenas e até um friozinho gostoso pra se vestir na temática e até dançar um forró agarradinho.

- Pessoas de todas as religiões podem ir sem medo, porque é algo feito com tanto amor e sem nenhum aspecto que os mais "beatos", "xiitas" ou "caretas" possam chamar de pouca-vergonha.

- Você pode comer pagando pouco nas barraquinhas, assim como nas brincadeiras você pode se divertir gastando quase nada.

- Você não precisa saber dançar, basta se sacolejar com o sanfoneiro que tá tudo bem!

- Você pode fazer uma Festa Junina em qualquer lugar - dentro de casa, no play, jardim, sítio, escola, trabalho...ou seja, não desculpa pra ficar de fora!

Depois do Natal, essa é minha data preferida do ano. Já separei minha roupa xadrez e ativei minha playlist pra dançar. Bora lá, comadre e compadre?!


Continue Lendo
2 comentários
Compartilhe:

junho 17, 2017

DIY: Pescaria para Festa Junina

festa junina

Junho chegou e com ele as festas juninas! Esse evento bem típico do Brasil conquista adultos e crianças, principalmente pelas gostosuras que são feitas nessa época. Se juntar as brincadeiras com as comidas temos aí um casamento perfeito (sem direito a delegado). Vi essa ideia da Richester para montar uma pescaria saborosa para a turma que vai ao arraiá e não resisti: tive que compartilhar com vocês!

Anota aí, porque é fácil de fazer:

Materiais
- Palitos de churrasco sem ponta ou varetas de pipa
- Cola
- Tesoura sem ponta
- Folha de scrapbook com ondas, cartolina ou papel decorado
- Carretel de fio encerado ou barbante
- Clips coloridos ou encapados
- Fitas adesivas coloridas ou estampadas
- Fitas de cetim
- Saquinhos transparentes
- Uma xícara de açúcar ou açúcar cristal colorido
- Molde de peixinhos
- 1 aquário do tamanho que preferir (vendido em pet shop. Custo médio de um pequeno R$16,00)

Passo a Passo

Passo 1 – Vamos começar com a decoração do aquário para ficar super bonito. Você vai pegar o papel decorado e recortar duas tiras de ondas. Se você não achar um papel com a estampa parecida, não se preocupe! Nessa hora, basta usar a criatividade. Utilize uma cartolina e desenhe ondas. Depois é só recortar. 

Passo 2 – Pegue a fita adesiva e junte as duas partes. Logo depois, cole na base do aquário.

Passo 3 – Para deixar com mais cara de São João a brincadeira, vamos fazer bandeirolas? Pegue o fio encerado ou o barbante, meça no aquário e corte.

pescaria festa junina

Passo 4 – Em seguida corte pequenos pedaços das fitas adesivas coloridas ou estampas e cole no fio. A dica é deixar pelo menos três dedos de espaçamento. Depois corte cada um na diagonal. Pronto! Bandeirinhas feitas.

Passo 5 – Agora é só amarrar, dando apenas um nó, envolta do aquário!

Passo 6 – Deixe o aquário em um canto seguro e vamos preparar as varinhas de pescar. Pegue os palitos de churrasco sem ponta ou as varetas de pipa, o carretel e os clips. Abra sutilmente um clip até formar um ganchinho e amarre o fio na ponta dele com apenas dois nós.

Passo 7 – Feito isso, corte mais ou menos 30 cm do fio, pegue a vareta, enrole três vezes e dê um nó.

Passo 8 – Agora é a parte que deixa qualquer um com fome. A hora de fazer os peixinhos de biscoito. Muita calma, não é para comer ainda, tá? Abra os pacotes de biscoitos e separe em um recipiente. Pegue o saquinho transparente e coloque um dos biscoitos. Corte um pedaço de fita de cetim, amarre, corte as rebarbas e encaixe o clip. Dica: não precisa nem colar, apenas passe o clip por baixo do nó.

Passo 9 – Depois que todos os pacotinhos estiverem feitos, você vai recortar os moldes de peixinhos. É super fácil! Caso não queira desenhar um por um, basta baixar da internet que tem várias opções. Em seguida cole-os.

Passo 10 – Despeje a xícara de açúcar no aquário e acomode os peixinhos de biscoito. Lembre-se, acabou a brincadeira retire o açúcar do aquário e lave-o direitinho para não encher de formigas. Boa diversão com a galera!

dica de festa junina


Viu como é fácil!? Aproveita que os próximos dias são de São João e São Pedro e faz essa surpresa pra criançada!!! Até a próxima!!

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:
Blog da Priscilla/Garota de Escorpião existe desde 2010. Tecnologia do Blogger.