outubro 18, 2017

Câncer de mama em pets



O mês de outubro já está marcado como o mês de combate ao câncer de mama. A doença, no entanto, atinge não apenas humanos como pets. A prevenção do câncer de mama em cachorros e gatos ganhou destaque em uma campanha realizada pela Pet Model Brasil – agência de modelos pets presente no mercado nacional. Para alertar tutores sobre a importância da prevenção da doença em cachorros e gatos, a agência faz um alerta. “A doença é tão presente em cães e gatos quanto nos humanos”, explica a médica veterinária parceira da Pet Model Brasil, Dra. Carolina Rodriguez. Veja abaixo algumas informações importantes que vão ajudar na prevenção.

Você Sabia?

- O câncer de mama não surge apenas em cadelas! Mesmo que as fêmeas sejam as principais atingidas, os cachorrinhos machos também podem sofrer com a doença.

- A doença surge, com mais frequência, em cachorros de 7 a 12 anos. “É importante ficar atento aos sintomas em qualquer idade, pois existem casos de cadelas com menos de dois anos que sofreram com a doença”, alerta a veterinária.

- O câncer atinge principalmente as cadelas de raça pura, enquanto a miscigenação presente nos cães sem raça definida diminui a chance de desenvolver a doença.

- A castração pode reduzir o risco de desenvolver câncer para até 0,5%. “Castrar é um ato de amor! Além de diminuir o grande número de animais abandonados, diminui muito o risco de câncer de mama e de suas consequências”, afirma Dra. Carolina Rodriguez.

- É mito que se deve cruzar o cachorro caso não seja castrado. Estudos provam que não existe correlação da procriação com a diminuição da incidência do câncer de mama.

“Considerando que os hormônios sexuais aumentam o fator de risco, o cio acaba estimulando. Então, enquanto as cadelas tem um cio a cada seis meses em média, as gatas têm o cio estimulado pela presença do macho, ou seja, com muito mais frequência, aumentando seu risco. Quanto mais vezes ela entrar no cio, maior o risco. Por isso o aparecimento é mais comuns em cadelas e gatas a partir dos 9 anos de idade”, explica Dra. Carolina sobre a diferença da doença nos pets.

"Machos e fêmeas correm o risco de ter a doença".

Prevenções contra a doença

Prevenir é sempre a melhor opção quando se tem um animal de estimação em casa. Abaixo, conheça algumas dicas para ajudar a cuidar do seu bichinho:

  • Castração Precoce: Castrar o animal é sinônimo de redução nas chances de desenvolvimento da doença. Por isso, o quanto antes o tutor decidir pela castração melhor será para o animal.
  • Exames em casa: Esteja sempre atento. A maioria dos animais gosta de receber carinho na barriga.  Este momento é bom para examinar cada mama (10 nas cadelas e de 8 a 10 nas gatas) e sentindo qualquer alteração, procure imediatamente seu veterinário de confiança.
  • Anticoncepcionais: Não caia em recomendações que só vão prejudicar o pet. “É extremamente perigoso submeter pets, como cães e gatos, a tratamentos com bombas de hormônio”, explica Dra. Carolina.


"Gatos podem apresentar a doença mais cedo do que os cachorros".

Primeiros indícios e tratamento

Os animais, quando estão com alguma doença, ficam acima de tudo quietos. Fique de olhos nos seguintes sintomas: caroços, inchaços na mama e ao redor, desconforto abdominal, cheiro forte e desagradável nas secreções, perda de apetite, vômito e febre.

Normalmente, o tratamento para o câncer de mama é a remoção cirúrgica da mama afetada ou de toda a cadeia de mamas, como prevenção ou consequência de metástases. Posteriormente à cirurgia, de acordo com o tipo de câncer, pode ser necessário realizar quimioterapia e/ou radioterapia.

“Com o avanço da oncologia veterinária, hoje a chance de cura é muito alta, principalmente se for diagnosticado em estágio inicial”, explica Dra. Carolina.

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

outubro 17, 2017

Dia na lavanderia + misturinha pra sapatos


Um dos cômodos que mais gosto de ficar em casa é a área de serviço. Sério, a lavanderia pra mim sempre foi o local da casa que eu gostava de ficar quando criança – o apartamento que eu morei tinha dois tanques e um espaço bem bacana e depois, em outra casa, a lavanderia era tão grande que eu poderia morar lá dentro. Ela ficava no andar de baixo e tinha espaço para quatro varais de teto, área pra passar roupas e tanque bem grande. Sinto saudades daquela casa.

Mas voltando ao assunto, a área de serviço é um canto da casa que eu sinto prazer em organizar, limpar e deixar tudo plim. Por isso eu piro tanto na seção de itens pra lavar roupas, por isso eu faço questão de manter aquele canto sempre em ordem – ok que nem sempre consigo.

No vídeo abaixo compartilho com vocês um dia na lavanderia comigo – separando roupas, lavando, limpando sapatos e demais objetos. Aproveita e se inscreve lá no canal pra receber em primeira mão as publicações!




É na área de serviço que eu invento minhas misturinhas e testo as dicas da internet. No vídeo eu falei sobre a mistura que inventei para higienizar calçados e aqui vai a receita dela:

  • 2 colheres de sopa de Lysoform (uso o suave)
  • 10 ml de água
  • 50 ml de álcool líquido
  • Gotas da essência de sua preferência.

Misture tudo em um borrifador e aplique à distância dentro dos sapatos. Ela matará as bactérias do chulé e deixará limpinho para guardar no armário.

Óbvio que aplico essa mistura após limpar o calçado. Normalmente, limpo a sola com álcool e um paninho para tirar sujeira e a sola com sabão de coco (conforme o vídeo). Apenas os tênis é que mergulho na água, os demais sapatos observo a indicação de limpeza no momento da compra.


Na parte de lavar roupas eu vou ser bem sincera: não ando separando mais nada por cor por uma questão de economia de água e luz. Como acrescentei as roupas do Ivan na máquina, ganhei mais uma lavagem. Logo, as minhas e do Rodrigo vão juntas. 

Eu só faço o teste da cor pra ter certeza que não mancha. Ele consiste em: toda vez que compro ou ganho uma roupa nova eu lavo na mão pra ver se desbota. Se não, vai na máquina. Se sim, lavo na mão até parar de sair a cor na água.

Em relação às manchas eu tiro em misturinhas ou usando algum produto específico pra isso. No caso do vídeo, tirei manchas de uma toalha branca com Vanish em barra, que funcionou como uma borracha escolar quase.




Como é a rotina de vocês na lavanderia? Como lavam as roupas? Conta pra mim!

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

outubro 16, 2017

Fazendo massinha em casa



Uma das coisas que sempre pensei, antes mesmo de me tornar mãe, é que queria proporcionar coisas lúdicas aos meus filhos. Faço parte da última geração antes do boom da tecnologia, que viveu entre brincadeiras na rua e videogames de uma maneira saudável. Está na minha essência querer resgatar isso e acho que muitos pais da minha geração querem isso para os seus também.

Por isso busco atividades que façam a criança parar e pensar, imaginar, sentir e descobrir. A massinha caseira é uma delas. Quando fomos ao evento do Shell Open Air em junho, participamos de uma roda infantil com diversas atividades e na hora da massinha caseira vi Ivan se animar todo e ficar curioso com aquela alquimia.

Testei a receita em casa, deu certo, e quando filmei foi uma certa decepção, porque ele queria cozinhar ao invés de mexer na massinha! Faz parte! Criança é isso: improviso e espontaneidade. No vídeo abaixo vocês tem todo o passo a passo com a brincadeira, mas a receitinha dessa “mágica” feita com itens alimentícios eu vou transcrever pra vocês terem, ok?


Massinha Caseira

1 xícara de sal
4 xícaras de farinha de trigo (ou farinha de arroz, amido de milho e polvilho)
1 xícara e meia de água quente (se foi usar outras farinhas vai precisar de mais água)
3 colheres de sopa de óleo
2 colheres de sopa de cremor de tártaro (vai fazer a massinha durar mais e ficar bem macia)
Corante alimentício (quanto mais cores, mais legal)

Faça sob supervisão de um adulto por causa da água quente, ok?

Basta misturar os itens, em ordem aleatória (eu gosto de seguir o cronograma). Você vai parar de adicionar água assim que sentir que ela pegou aquele ponto de massinha de modelar. Caso precise acrescente mais óleo, mas ponha pouquinho de cada vez.

Quando acabar de brincar guarde em potes plásticos ou saquinhos na geladeira. Ela dura aí uns 10 dias de diversão!!

Aqui ela fez e faz sucesso sempre! Teste e depois me conte!




Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

11 formas de usar sabão de coco


Sabão de coco em barra, em pasta, em pó e líquido. São tantas variações que só fui aprender que existiam depois de casada que acho que deveria haver uma disciplina sobre isso na Universidade das Executivas do Lar. Comecei aprendendo que era ótimo pra lavar roupa e comprava um pacote sempre que ia ao mercado sem ao menos saber pra que tipo de peça era. 

Depois usei detergente de coco, mas mudei pro de maçã porque achava o branco muito sem graça - sou dessas. Quando vi o sabão em pasta resolvi dar um voto de confiança pelo sabão em pasta em si, que sempre usava na casa da minha mãe, mas parei de usar em casa, porque meu marido não gosta de lavar louça com ele. Foi então que descobri outros usos pra ele. Já o em pó só descobri quando me tornei mãe e soube que ele era mais suave nas roupas do bebê.

Como vocês podem ver, eu aprendi na marra e na prática, mas vocês podem aprender vários usos do sabão de coco nesse post.

1- Lavar roupa
2- Ralado junto ao sabão em pó potencializa a limpeza
3- Limpa eletrodomésticos e outras superfícies
4- Limpa calçados
5- Limpa o blindex e tira mancha de gordura
6- Limpa vidros das janelas e tira mancha
7- Limpa piso branco e desengordura
8- Limpa bem sem manchar talher de inox
9- Limpa brinquedos das crianças
10- Lava o seu cachorro ou pet sem agredir a pele e pelo
11- Tira a caspa

Mais detalhes de como chegar a todos esses resultados e usando as variações de produtos vocês podem conferir no vídeo abaixo que falei tim tim por tim tim e é super rapidinho!



Continue Lendo
Um comentário
Compartilhe:

outubro 10, 2017

Wings For Life 2018 - Rio de Janeiro


Olá, atletas!

Estão abertas as inscrições para a Wings For Life 2018. O evento, que nas últimas três edições (2015, 2016 e 2017) aconteceu em Brasília, desta vez vem para a cidade do Rio de Janeiro no dia 06 de maio.

A Wings For Life é uma corrida sem linha de chegada definida que ocorre em mais de 20 países simultaneamente. O final da prova fica por conta dos Catcher Cars, muitas vezes dirigido por personalidades como Cacá Bueno que pilotou este ano, que saem 30 minutos após a largada em busca de cada atleta, que ao serem ultrapassados terminam sua participação, até chegarem ao último, que na verdade se torna o primeiro, para coroar como campeão do país. 

O último atleta, geral, a ser alcançado pelos carros é o Campeão Global, que neste ano ficou com o cadeirante sueco Aron Anderson com a marca de 92,14 km percorridos nos Emirados Árabes. O corredor que atingiu a maior distância a pé, com 88,24 km foi o polonês Bartosz Olszenwski e entre as mulheres a também polonesa Dominika Stelmach ganhou com a marca de 68,21 km. Por aqui, Luiz Leite Barbosa quebrou o recorde do Brasil com 58,8 km.

O evento não é apenas uma corrida, e sim uma causa. Todo dinheiro arrecado com as inscrições é revertido para o instituto Wigns For Life, cuja missão é encontrar a cura para as lesões de medula espinhal. Neste ano, 150 mil atletas participaram e apoiaram a causa, arrecadando 6,8 milhões de euros. 



Ficou com vontade? Então corre para se inscrever em http://www.wingsforlifeworldrun.com/br/pt-br/rio-de-janeiro/.

Corrida 
06/05/2018 - Largada 8h

Informações:
Até 31 de dezembro de 2017, valor R$ 120,00; 
A partir do dia 1º de janeiro de 2018, valor R$ 150,00
Número máximo de inscritos 6.000

Largada:
Pelotão Azul (Maratona até 3h; Meia Maratona até 1h30; 10km até 40min)
Pelotão Laranja (Maratona de 3h a 4h; Meia Maratona de 1h30 a 2h; 10km de 40min a 50min)
Pelotão Amarelo (Maratona de 4h a 5h; Meia Maratona de 2h a 2h30; 10km de 50min a 1h)
Pelotão Vermelho (Maratona acima de 5h; Meia Maratona acima de 2h30; 10km acima de 1h; Participantes sem tempo)

Até lá!

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:
Blog da Priscilla/Garota de Escorpião existe desde 2010. Tecnologia do Blogger.