Blog da Priscilla

29 de abr de 2016

30 dias para Maratona do Rio

| | 2 comentários



Olá atletas,

Faltam exatos 30 dias para que eu possa testar, novamente, meus limites na Maratona do Rio. Serão 42,195 km percorridos desde o Pontal (Recreio dos Bandeirantes) até o Aterro do Flamengo, passando por toda orla carioca.

Ano passado completei o percurso com o tempo de 5 horas 28 minutos e 45 segundos sentindo um alívio e uma alegria sem tamanho. Era dia 26 de julho, meu aniversário, e já deu para imaginar que presentão eu recebi: a medalha mais importante que já ganhei e a mais preciosa.

Apesar das lesões que me acompanharam durante o processo de treinos, no dia da prova me senti confortável e fazia um pace tranquilo para uma chegada sub 5h, porém perto do 26º quilômetro as contraturas, devido ao desgaste da corrida, e as dores das lesões começaram a incomodar, reduzindo um pouco meu ritmo de corrida, ainda mais que era no trecho da subida da Niemeyer.

Esse ano fiz uma preparação diferente e a ansiedade pelo grande dia já bate na porta. E para aumentar ainda mais essa expectativa, a organização da Maratona do Rio divulgou nesta sexta-feira (29) o manto dos participantes, com as cores características de cada modalidade (6km – azul; 21km – verde; 42km – laranja) com algumas variações de tons e a distância em destaque. Além das camisas, a medalha dos 42km foi uma atração a parte tendo, este ano, detalhes vazados. Uma pitada a mais para aumentar a expectativa da espera pelo grande dia.

maratona do rio 2016

maratona do rio 2016



Aproveitando, a Olympikus Family Run ainda está aberta para inscrições (R$ 95,00), o percurso de 6km será todo realizado no Aterro do Flamengo no mesmo dia da maratona. Então corre lá em www.maratonadorio.com.br e garanta sua vaga.

Até a próxima! 

@rodrigomfosneca

Livro: O segredo do anel – e outros contos do bem-viver

| | Nenhum comentário
Lições de coragem, lealdade, perseverança e respeito é o que as crianças podem encontrar no livro "O segredo do anel – e outros contos do bem-viver”, escrito pelo jornalista e escritor mineiro Lauro Henriques Jr. e publicado pela Editora Alaúde. Em histórias repletas de sensibilidade e belas ilustrações feitas por Ionit Zilberman, a obra promete atrair a atenção e o gosto de pais e filhos. 

O livro é o primeiro do segmento infantil do autor e será lançado nesse sábado, dia 30,  a partir das 14h, na Livraria Leitura, no BH Shopping, em Belo Horizonte, MGAlém da sessão de autógrafos, o evento terá como atração uma contação de histórias, para entreter os pequenos por meio desta tradição milenar, que encanta até mesmo os mais velhos!

livro infantil


Serviço:
Lançamento do livro O segredo do anel e outros contos do bem-viver
Onde: Livraria Leitura – Shopping BH – Loja 51
Endereço: Rodovia BR 356, 3049 - Belvedere, Belo Horizonte - MG
Quando: 30/04, sábado

Horário: a partir das 14h
Contação de histórias: a partir das 15h









28 de abr de 2016

Dia das Mães: Lilica Ripilica lança linha "Together"

| | Um comentário
O Dia das Mães vem chegando e quem possui menina em casa vai amar o que a Lilica Ripilica preparou para a data. Pensando na admiração que as pequenas têm por suas mães, a marca traz sua linha "Together" da Coleção de Inverno, com camisas iguais para o público infantil e adulto.

A camisa em algodão foi desenvolvida para unir conforto e estilo em uma única peça. Ela apresenta listras fininhas em rosa e marinho. A gola e os punhos surgem com detalhes da silhueta da Lilica! Para as pequenas os tamanhos vão do 1P ao 12. Já para as mamães, do PP ao GG.

Camisa Mãe - Ref. 80102173 - R$229,90 - Camisa Filha - Ref. 80102172 - R$199,90

E como todo mundo adora um presente, nas compras acima de R$ 499,00 em uma das lojas da rede Lilica&Tigor, o consumidor leva uma Bagtérmica. A bolsa foi desenvolvida com uma estampa exclusiva e personalizada da Lilica e Tigor, especialmente para a data comemorativa. Feita em neoprene, ela é impermeável e superversátil, e promete acompanhar as mamães no dia a dia do trabalho, ou em um divertido passeio ao parque, já que conserva a temperatura dos alimentos durante um tempo.


Amei essa bag térmica!!! Fofa, discreta e realmente bem útil para levar os lanchinhos para o trabalho ou para passear com Ivan.

A promoção é válida até o dia 08 de maio em todas as lojas franqueadas, enquanto durarem os estoques.

Novo uniforme da seleção brasileira de vôlei

| | Um comentário
Se você é fã de vôlei como eu, com certeza vai gostar (e notar!) do novo uniforme elaborado pela Olympikus para a seleção brasileira. Tendo como inspiração o conceito do Big Bang, representando a explosão gerada a partir da união dos atletas nacionais, considerados grandes estrelas do esporte, os novos uniformes foram apresentados pela empresa no dia 19 de abril, no Centro de Desenvolvimento do Vôlei, em Saquarema (RJ). O evento contou com a presença dos atletas e técnicos da seleção, como as estrelas do time Olympikus, formado por Murilo, Ágatha, Bárbara, Bernardinho e Zé Roberto; e da atriz Fernanda Souza e da blogueira Lalá Noleto.

O novo modelo carrega toda a evolução do esporte e da Olympikus ao longo dos 19 anos de parceria. Os produtos apresentados foram concebidos no Centro de Tecnologia da marca, em Parobé (RS), o maior da América Latina, com a colaboração dos atletas que participaram de todo o processo de desenvolvimento. Para as novas peças oficiais de jogo, a marca buscou materiais que entregassem mais performance para os atletas em quadra, trazendo camisas confeccionadas em poliamida com elastano que proporciona alta transpiração, maior liberdade para os movimentos e uma secagem mais rápida.





Eu fiquei encantada com a arte de cada peça e a minha favorita foi a camisa verde feminina. Já quero (juntamente com o corpo da atleta...rs)! Não sei vocês, mas eu amo uniformes de modalidades (vôlei, basquete e futebol ♥).

Agora é só torcer por nossa seleção nos jogos que estão por vir! Se confirmar o histórico, teremos mais e mais medalhas. Afinal, como bem lembrou Pedro Bartelle, CEO da Vulcabras Azaleia, detentora da marca Olympikus, conquistamos nove Ligas Mundiais, 10 Grand Prix e nove medalhas olímpicas, sendo quatro de ouro.

Qual o seu modelo favorito dessa coleção?

27 de abr de 2016

Bravus Race - Etapa Speed RJ 2016

| | Nenhum comentário
Olá atletas,

Sem dúvida a experiência mais intensa em uma corrida de obstáculos. Assim foi como terminei a Bravus Race – Etapa Speed Rio de Janeiro que rolou no último domingo (10/4) no Jockey Club RJ.

O dia já prometia um sol de rachar e a expectativa para a primeira prova do ano em um lugar novo já aumentava a adrenalina. Encontrei um amigo que fazia parte da equipe e fomos para a Lagoa Rodrigo de Freitas, onde deixamos o carro e de lá seguimos a pé para o Jockey. Para chegar à arena, era preciso passar por um túnel e me remeteu a entrada de um jogador no estádio, uma entrada na arena de combate dos gladiadores, algo diferente do que estava acostuma do a presenciar. O cenário era o melhor possível com uma vista perfeita do Corcovado e a Pedra da Gávea brilhando com o Sol da manhã, só isso já bastava e já valia o valor da inscrição, mas o dia só estava começando e a essa altura estava sendo dada a primeira largada, a Bateria Elite, que premiaria os primeiros colocados com troféus.

Encontrei com o restante da equipe e fomos aos procedimentos normais, fotos, guarda-volume, banheiro e... mais nada, pois já chamavam a Bateria 4, que se uniu a 3 pois estava um pouco vazia, e fomos ao aquecimento, com corrida, burpees e animação. O tradicional muro nos separava da linha de largada e já dava pra testar o "primeiro" obstáculo.

O comandante da prova deu as instruções de segurança e, acompanhado dos atletas, urravam os 10 mandamentos da Bravus. O coração já acelerava na contagem regressiva e lá fomos para a "batalha", centenas de atletas em busca de diversão, cooperação e superação.

O início da prova foi com uma corrida na pista de corrida do Jockey, areia meio fofa e uma maneira ainda melhor de aquecer o corpo para o primeiro obstáculo, que veio logo após retorno ao gramado, a "Barricada", um muro de 1,50m onde primeiro deve-se pular e no segundo passar por baixo. Poderia ter mais um muro, como já tinha visto na primeira edição, lá em 2014. Novamente voltamos a correr um trecho aguardando o próximo obstáculo, e adivinha que m era? Sim, a temida "Sibéria", uma piscina de gelo para dar uma "leve" quebrada no calor, e olha que esse ano ela estava caprichada e fazia muita gente tremer, mas conhecendo os "paranauê" do obstáculo deu pra tirar de letra e até que entraria novamente nela. Será mesmo? rs

obstaculos bravus race 2016


Em seguida, veio o "Vietnã" e todos rastejando na lama pra não se enroscar nos arames farpados a poucos centímetros da cabeça. Um caminho mais longo que o tradicional e bem mais enlameado, o final foi um corpo coberto de lama pura. Durante o percurso foram colocados alguns montes de terra como uma pequena de trilha, para quebrar o clima da corrida, nada tão exagerada ou com grau de dificuldade elevada. o quarto obstáculo era uma das novidades da Bravus 2016, o "Crazy Monkey" (Macaco Doido), a tarefa era a mesma do "King Kong" das últimas edições, porém ao invés de passar por barras fixas, era uma espécie de volante que girava com o peso e movimento do corpo do participante, o que causava maior grau de dificuldade. Confesso que, apesar de cumprir até o final o obstáculo, esse deu um trabalho danado, fiquei quase uns 40 segundos pendurado na mesma roda, pois não conseguia desvirar para seguir em frente. Fui firme e, apesar do cansaço do obstáculo, consegui completa-lo. Dois integrantes da equipe caíram nesse.

bravus race rj


Este ano a Bravus Race se preparou para os que não conseguiam passar direto dos obstáculos. Para estes participantes era imposto fazer 20 burpees como tarefa e assim seguir a corrida.

Quinto obstáculo do dia, "Meia Tonelada", um delicioso saco com areia no ombro sendo carregado pela lagoa presente no Jockey Club, um caminho de 200m que demorava a passar. No retorno tropecei em um pneu que demarcava o trecho para voltar e deixei o saco cair na água, o que fez o peso ficar um pouco maior.

obstaculos bravus race


Mais um trecho de corrida e logo chegamos ao sexto obstáculo, o "Grilo Louco", mais uma novidade Bravus Race. No início tínhamos que subir em uma plataforma e ficar em cima de um platô. A tarefa era pular sobre uma cama elástica (jump desses de academia) para chegar a uma barra ao estilo tirolesa. Pra mim foi o mais divertido e aguçou ainda mais a vontade que tenho de fazer tirolesa. Nesse obstáculo via muita gente não conseguindo passar pelo fato de ao tocar no jump, dobrar os joelhos o que fazia amortecer a queda e não transferir a força do impacto a favor, lançando a pessoa para cima (fica a dica profissional da brincadeira ;)).

bravus race


A sétima tarefa do dia era o "Treinamento Ninja". Uma piscina foi montada no Jockey e a estrutura abrigava várias cordas nas quais o participante deveria subir para tocar um sino, simbolizando que o mesmo tinha completado o obstáculo.

Neste momento os braços já pesavam um pouco no corpo e o oitavo obstáculo, o "Muro Invertido", veio testar esse sentimento. Apesar das ripas de madeira, o muro exige um pouco de técnica e força para vencer a gravidade que te joga pra trás. A experiência de já ter escalado montanhas me ajudou no obstáculo me favorecendo de algumas técnicas para passar pelo muro com tranquilidade.

obstaculos bravus race


E acha que acabou por ai a brincadeira de pular muro? Não quando se depara com a "Muralha da China", nono obstáculo do dia, com 2,70m para ninguém botar defeito. Tudo bem que tinha uma ripa para auxiliar, mas não era tão fácil a tarefa para muitos participantes. Fiquei surpreso por ainda ter força nos braços para me erguer e conseguir completar, de certo modo, com tranquilidade também.

obstaculo bravus race


O trecho de corrida continuava até voltarmos pra pista de corrida do Jockey e agora a bola da vez era fazer dos participantes um obstáculo pra si. Isso mesmo, o "Resgate" consistia em levar um colega nas costas em meio a areia até um ponto, onde havia a troca de posições, ou seja, quem era resgatado agora tinha que resgatar o parceiro. A equipe de STAFF permitia que a tarefa fosse feita em trio, onde duas pessoas levavam a terceira em forma de cadeirinha.

bravus race


Um posto de hidratação para refrescar a cuca e a volta para o gramado  foi tranquila com o obstáculo "Teia de Aranha", relativamente fácil onde só requer andar agachado para ultrapassar. Na etapa São Paulo esse obstáculo foi colocado junto ao "Campo Minado", que são os pneus espalhados pelo chão, daí deve ter dado um pouco mais de trabalho, porém este obstáculo sumiu na etapa Rio, apesar de ter sido informado no guia do participante.

O 12º obstáculo era de peso, e que peso! O "Presente de Grego" literalmente faz jus ao nome. Um balde era distribuído ao participante que deveria encher com pedras e terra até um nível e carregar no ombro por um trajeto demarcado. O negócio é incomodo e realmente cansa. Mas quem é Bravus supera seus limites e lá estávamos para garantir 100% de passagem no dia.

E adivinha que voltava a aparecer para os participantes. Sim, ele, o "Muro das Lamentações" e seus 2,20m de altura. E foram dois desses que deveríamos ultrapassar. Tarefa tranquila, mas a essa altura para muitos já era difícil pelo excesso de tarefas com pesos do percurso.

muro das lamentações bravus race


Com os ombros calejados o 14º obstáculo veio para mostrar quem ainda conseguia levantar algo. O "Força Motriz" delegava a função de carregar um galão de água, de aparentes 20 litros, por um circuito limitado, a cada passo parecia que o peso estava aumentando.

força motriz


O mais esperado estava por vir no 15º obstáculo. O famoso "Monte Bravus"! Nesse a superação, a garra e, principalmente, a cooperação são fundamentais para ultrapassar. A equipe "Enlameados" mostrou que estava unida e fez bonito neste obstáculo. O primeiro a chegar ao topo fui eu e de lá pude auxiliar e ajudar meus companheiros. Um a um foi conseguindo ultrapassar, porém a menina que estava com a gente tinha um pouco de dificuldade. Daí nossa estratégia foi colocar um rapaz de ponta cabeça no meio da rampa para facilitar, e deu certo, ele ficou de âncora enquanto o restante da equipe auxiliava o resgate. Equipe completa novamente, hora de seguir em frente.

rampa bravus race


Nesta edição, a Bravus criou o "Monte Bravus 2.0", uma rampa auxiliar um pouco mais alta que a tradicional para quem quer testar seus limites. Porém nesta fui informado que cada participante só teria duas tentativas, caso contrário, pagava a prenda com burpees.

obstaculo bravus race


Em seguida, o "Vertigem", não tem grandes dificuldades. Basta subir a rede, rolar na parte superior e descer do outro lado. Algumas pessoas encontram problemas devido a altura e no manejo pela rede, mas nada que crie uma situação desesperadora. Mas um completo!

obstaculo vertigem


O final da prova se aproximava, mas ainda faltavam dois obstáculos a serem ultrapassados. O 17º da lista foi o "1000 volts" que me frustrou no ano passado por parecer desligado, já que eu abracei os fios e não aconteceu nada. Desta vez, paguei pela língua e por todas as edições passadas, era cada pancada que sentia o joelho amolecer no caminho com sensação de quase cair. Realmente estava ligado... e bem ligado!

obstaculo choque bravus race


Pra terminar o "Fogo do Inferno", qua ainda pode ser melhorado na minha opinião, apesar de que agora esta mais ousado e de fato já dá pra sentir o calor das chamas. Mas que não cria problemas.

obstaculo bravus race


Final de prova e a equipe "Enlameados" seguiu firme até o final. Muita diversão em cada obstáculo e durante todo percurso. Para os novatos, uma prova diferente do que estava acostumado, mas já pensando na próxima etapa que já tem data marcada, 04 de setembro. A única dúvida é se o local permanecerá no Jockey, que por mim está aprovadíssimo, e qual será a nova etapa, que parece ser a "Arena". Fica a ansiedade para saber a resposta em breve. O pós prova teve hidratação, fotos e simulado de alguns obstáculos para o pessoal treinar e tirar fotos, como os muros e o treinamento ninja.

equipe bravus race


É isso ai atletas, agora é aguardar novas informações da Bravus Race, e assim que saírem eu informo aqui.


Até a próxima!