setembro 15, 2017

Carta para...o meu eu aos 15 anos


De: Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2017.
Para: Petrópolis, 15 de agosto de 2001.

Oi, Pri!

Quem escreve é a Priscilla do futuro, mais especificamente a Priscilla dos 31 anos. Já faz algum tempo que venho te observando e analisando suas atitudes. Dizem que todo adolescente é meio rebelde, mas como você sempre foi meio reclamona essa fase chegou para sua família sem muitos espantos. Entendo que o momento que sua família passa nesse exato momento não seja o dos mais fáceis e sei que você vai tirar esse ano como o pior da sua vida, mas creia: em cinco anos você terá pra valer o pior ano de todos e esse parecerá fichinha, vai por mim.

Muitas meninas sonham com a festa de 15 anos, mas você nunca buscou isso – talvez por saber que não a teria mesmo, talvez porque não tivesse tanta gente assim pra chamar pra festa que você gostasse realmente. Uma coisa nós somos iguais até hoje: não gostamos de chamar qualquer um para nossos eventos. A melhor decisão que tomou foi insistir para seus pais te darem a viagem de formatura da oitava série como presente de aniversário. Você carregará boas recordações desse passeio com os amigos por toda a vida, ainda que nem tudo dessa viagem fossem flores.

A formatura em si da escola trouxe novidades à sua vida e muita maturidade em pouco tempo já que sua família foi da crise total à bonança repentina em poucos meses. O ano de 2001 pode não ter sido como você esperou, mas trouxe lições valiosas. Mesmo tendo mais dinheiro em casa você foi estudar em colégio público e olha, isso de não ir as aulas no primeiro semestre foi meio burro, mas sabe lá Deus como você conseguirá passar de ano – não porque suas faltas foram abonadas, mas porque você realmente é boa aluna e se dedica quando tá a fim.

Falando em dedicação, lindo esse argumento de ir pra escola por causa de garoto. Pelo menos pra isso ele serviu, já que era mais apático que um prato de arroz cozido sem tempero. Não fica triste com o que vou te dizer, mas ele não vai durar nem poucas semanas depois do seu aniversário de 16 anos. Eu sei que você não vai ficar triste, por algum fator que suspeito que termine com Sanches, você não vai derramar mais que duas lágrimas pelo fim desse namoro que nem namoro foi – apatia define, repito. Sinto orgulho de você por isso. Duas lágrimas será muito, juro.

Bom, deixa eu voltar um pouco, porque acelerei todo o contexto. Você vai viajar nesses seus 15 anos para lugares que nem sonhou como Paraná e Santa Catarina, vai conhecer pessoas novas e ver que é possível sim que gostem de você pelo que você é. Vai andar com amizades que nada tem a ver com você, mas sabe lá Deus por quê, você vai colar neles como se fossem as melhores companhias. Você vai para o show do Belo, mas não vai para o d’Os Travessos. Não vai ter a oportunidade de ver a Cassia Eller cantar ao vivo pela última vez, mas vai dormir no show do Arnaldo Antunes. Vai se distanciar de amigas que realmente gosta e que gostam de você, mas esse contato será retomado, fica tranquila.

Nos seus 15 anos você terá mais lições que muita gente terá em toda a vida. Vai fazer seu primeiro retiro espiritual e, no final de tudo, vai amar ter ficado reclusa de tudo e todos. Vai conhecer o que é terrorismo pela TV, vai começar a dançar (Uptown Girl, do Westlife não será a mesma pra você por toda sua vida, assim como POP, do NSync), vai começar a fazer trilha, vai passar a ir cada vez menos ao Rio e vai conhecer uma amizade que irá com você por muitos e muitos anos.

Falando nisso, tenho orgulho de você, garota. Em uma época em que nem se falava em sororidade, você sempre ficou do lado das meninas, não arrumou picuinha por causa de garoto e quando soube que o garoto que você gostava tinha feito outra sofrer foi lá amparar a dita cuja. Deus vê tudo e te deu um anjo na Terra nesse momento. Nem ela e nem você ficaram com ele, mas vocês sempre terão uma a outra.

Encerro essa carta pedindo que seja forte pela partida de teus cães e gatos. O ano de 2001 será de adeus aqueles a quem você mais ama. Por fuga, morte ou separação forçada mesmo. Queria poder dizer que será diferente, mas essa dor você carregará sempre e é ela quem te dará forças quando decidir atuar com proteção animal. Também fico feliz que tenha decido tão jovem a profissão que vai seguir e peço que nunca pare de escrever. Seus textos, músicas e poesias são ótimos. Um dia alguém dará valor. 

Playlist pra você colocar no seu CD e ouvir sem parar:
1- Jaded – Aerosmith
2- Lady Marmalade – Christina Aguilera, Mya, Pink e Lil’Kin
3- Survivor – Destiny’s Child
4- Imitation of Life - R.E.M
5- Thank You – Dido
6- All For You – Janet Jackson
7- Nothings gonna change my love for you – SNZ
8- Vou te procurar – Os Travessos
9- O Amor não deixa – Wanessa Camargo
10- Love Don’t Coast a Thing – Jennifer Lopez
11- Assim que se faz – Luciana Mello
12- Pra Terminar – Ana Carolina

Bônus track que te fará entender o momento da vida na qual está passando: Stuck in a moment – U2. 

Como todo adolescente você não quer saber do futuro e sim do presente. Por isso me abstenho em contar mais detalhes do que vem por aí. Aproveite bastante cada dia, porque tudo isso que hoje você chama como pior ano da sua vida trará saudades depois. Saudade pouca, claro. Mas uma saudade de um tempo em que se podia ficar nadando à tarde na piscina sem se preocupar com a vida e tendo tempo para bolar textos incríveis. 

Com amor e empatia, 
Priscilla dos 31.


Este texto faz parte da blogagem coletiva do #BlogosferaMaisUnida. Veja as cartas das outras participantes clicando nos nomes abaixo:
Priscilla
Priscilla

Mãe, esposa, jornalista e dona de casa. Adora cuidar do lar, de música e gatos. Aquela dos olhos coloridos.

2 comentários:

  1. Oi Priiiii!
    Nossa acho que nos daríamos bem se tivéssemos passado a adolescência juntas!
    Pelo que vi passou por uma barra nessa idade, mas tenho certeza que te ajudou a ser quem é hoje!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pri, que carta linda! No quesito musical temos tudo a ver, ainda que você seja uma garotinha de 15 anos eu já esteja perto de terminar a faculdade. Estou muito orgulhosa da profissão que você já escolheu tão nova e da sororidade que já põe em prática mesmo sem saber que isso, daqui a alguns anos, será um assunto tão comentando. Te espero aqui em 2017 pra gente conversar sobre blogs e filhos (e mais outras coisinhas). Bjossss

    ResponderExcluir

Blog da Priscilla/Garota de Escorpião existe desde 2010. Tecnologia do Blogger.